quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Mata Hari e Vadim Maslov, um amor de espiã.

(Na foto: Kateřina Brožová como Mata Hari e Josef  Vágner como Vadim Maslov,
 no musical tcheco “Mata Hari” em cartaz na Broadway, 2014)





Mata Hari (Holanda, 1876 / 1917, França) e Vadim Maslov (Russia) 

Nascida Margaretha Geertruida Zelle, a exótica dançarina holandesa com traços orientais parte de sua herança javanesa, ganhou notoriedade como a espiã Mata Hari. Apesar das controvérsias quanto a sua atuação durante a 1ª Guerra Mundial, período que manteve relacionamentos com ambos os lados, Mata Hari ficaria conhecida no mundo por sua beleza e volúpia, colecionando admiradores. Há muito ela tinha deixado de lado o passado de sofrimento e fugas causados por seu primeiro marido para lançar-se a uma vida de prazeres e luxo. Viúva, com fama de mulher sedutora, corajosa e de espírito livre nunca lhe fora difícil encontrar homens que desejavam tê-la por companhia, recompensando-a por isso. Foi naqueles dias difíceis para toda Europa, por conta da guerra que se estendia que ela conheceu aquele que viria a roubar seu coração e tranquilidade. Vadim Maslov – Masloff em alguns textos – foi um oficial russo, 20 anos mais novo que Mata Hari, supostamente envenenado e cego de um olho durante a guerra, por quem ela se apaixonou perdidamente. Empenhando-se ao máximo para curá-lo na intenção de um dia ser por ele desposada e viver uma vida tranquila, ela não poupou esforços. Porém, seus planos foram interrompidos. Presa e acusada de atuar como agente dupla, ela foi condenada e executada na França em outubro de 1917 não podendo assim viver e desfrutar daquele doce e tão merecido amor. 



(por Meg Mamede originalmente escrito para Agenda 12 x 12 - 2014, produto concebido, produzido e comercializado por Ana Camargo Deisgn© todos os direitos reservados)


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário. Em breve seu comentário será publicado.

Outras viagens que podem interessar:

Related Posts with Thumbnails