quinta-feira, 31 de julho de 2014

Shah Jahan e Mumtaz Mahal.

(Imagem extraída de GBGT)






















Shah Jahan (Índia, 1592 / 1666, Índia) e Mumtaz Mahal (Índia, 1593 / 1631, Índia).

É da milenar Índia que conhecemos uma das mais belas histórias de amor e dedicação de todos os tempos. Foi no inicio do século XVII que a princesa persa Arjumand Banu Begum, então nominada Mumtaz Mahal – “a escolhida do palácio” – e o imperador mongol Shahabuddin Mohammed Shah Jahan se casaram. Protagonistas de uma das mais conhecidas histórias de amor do oriente, o casal foi imortalizado com a construção monumental do palácio Taj Mahal, obra encomendada por Shah Jahan em homenagem a sua amada, morta ao dar a luz ao décimo quarto filho do casal. Mulher dócil e apaixonada pelo imperador Mumtaz Mahal sempre o acompanhava nas viagens, até mesmos nas campanhas militares, e foi toda essa dedicação e afeto que os tornaria inseparáveis. O imperador por sua vez mostrava devoção e predileção pela graciosa e, benevolente Mumtaz Mahal em relação às demais esposas. O Taj Mahal, hoje mausoléu do casal de imperadores, é um dos monumentos mais visitados do mundo e se tornou um símbolo do amor, guardando em seu interior todo o encantamento que nem mesmo o tempo foi capaz de destruir. Com sua arquitetura impecável e apesar das intempéries e intervenções humanas, o monumento segue preservado e esplendoroso personificando o amor imortal e transcendente de Shah Jahan e Mumtaz Mahal.


(por Meg Mamede originalmente escrito para Agenda 12 x 12 - 2014, produto concebido, produzido e comercializado por Ana Camargo Deisgn© todos os direitos reservados)

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário. Em breve seu comentário será publicado.

Outras viagens que podem interessar:

Related Posts with Thumbnails