quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

2012 se despede e não será o fim do mundo!


Para o Brasil, para América Latina, para a maioria dos países do continente africano, para muitos dos países da Europa e para os EUA, não haverá fim do mundo em 2012. Devido à crise que estes últimos enfrentam, nenhum deles tem condições de receber um evento desse porte. Nem mesmo a Alemanha, que já tentou duas vezes e fracassou.  Um evento dessa magnitude requer esforços globais para ocorrer concomitantemente em todo planeta e, sabemos não existir consenso para isso.

Alguns disseram que se meu Timão fosse campeão do Mundial 2012 o mundo iria acabar, acredito que acabou sim, para os anticorintianos. Para nós é mais um motivo de alegria e se fosse pro mundo acabar nossa Nação acabaria em festa.

Será que os Maias se equivocaram? Ou a pedra onde esculpiram o calendário não tinha mais espaço para além 2012? 

Bem, essas são respostas que não teremos. O importante é que 2012 foi um ano razoável.

Neste ano aceitei que necessito de óculos para trabalhar e ler, não enxergo nada em cardápios, bulas e produtos no supermercado.  O meu colesterol aumentou, os meus joelhos doeram, meus cabelos brancos aumentaram (que bom que fico bem de vermelho), minha memória falhou (troquei análise Swot por slot, a estratégia do Oceano Azul por Céu azul, Eddie Vedder por Win Wenders, etc.) e meu corpo reclamou de quase tudo. 

Amigos eu cheguei à maturidade, ao ápice da vida. Maravilha! 

Próximo passo: iniciar a descida, afinal tudo que sobre desce. Peito e bunda inclusive. O pior que o joelho dói mais na descida #0*#@$#@*%$@!!! 

Mas nem tudo está perdido, ganhei outras coisas com o passar do tempo. 

Aprendi a amar e encontrei o companheiro ideal. Trabalhamos muito e planejamos o futuro juntos: uma casa térrea com rampa e piso antiderrapante, técnicas para não esquecer o horário dos remédios e muitas viagens lindas que faremos juntos, começando pela Croácia e Grécia em 2013.

A vida é feita de altos e baixos, temos que vivê-la um dia após o outro, como se cada dia fosse o último (porque um dia será). Na juventude a sorvemos em grandes goles, na maturidade aprendemos a degustá-la de maneira tranquila e nem por isso menos prazerosa.  

Sei que não mudamos, nossa essência permanece a mesma com o passar dos anos. Eu serei sempre ligada no 220w, mesmo que eu perca a potência, lá no fundo  serei sempre aquela criança levada, curiosa e tagarela. 

Então...  mesmo que me joelhos doam, que minha vista se canse e minha mente se confunda, eu verei o ano novo chegar porque o mundo não vai acabar. Verei um “bando de loucos” voltar do Japão, verei o entardecer na Ilha do Mel, verei o sorriso do meu amor quando eu fizer alguma palhaçada ou falar alguma bobeira e, serei muito feliz. 

Adeus 2012! Que venha 2013, 14, 15, 16, 17,... ... ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário. Em breve seu comentário será publicado.

Outras viagens que podem interessar:

Related Posts with Thumbnails