quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Neste mundo nada se cria...

Tudo se copia ou se faz paródia, versão ou como queiram chamar. E no vácuo do sucesso de Liz Gilbert veio Andrew Gottlieb criador da série americana “Z Rock” uma sátira a celebridades do mundo do rock, que numa sacada de marketing e aproveitando o estrondoso sucesso de Comer, Rezar, Amar – a busca de uma mulher por todas as coisas da vida na Itália, na Índia e na Indonésia (lançado em 2006 nos EUA, 2008 no Brasil e que já virou filme com Julia Roberts e Javier Barden), lançou em 2008 (no Brasil em 2009) seu Beber, Jogar e F@#er – a jornada de um homem em busca de diversão na Irlanda, em Las Vegas e na Tailândia. Segundo alguns comentários e resenhas, trata-se de obra fictícia diferente da autobiografia da jornalista e agora escritora de sucesso Liz Gilbert. Não li, mas confesso que me deu curiosidade ao ver o livro numa livraria dia desses. Imagino que contraponto hilário deve ser. Em tempos em que livros de auto ajuda roubam a cena e ganham cada vez mais adeptos, até que um chiste vai bem. Entre ver Tiririca e companhia em propaganda eleitoral, porque não passar esse tempo lendo um livro desses, até porque, não dá pra contar as impressões pessoais sem antes lê-lo. Na verdade não sou muito de comédia, mas, imagino ser uma boa pedida quando se está em uma grande livraria, esperando o tempo passar, sentada em uma cadeira ou banco confortável com o livro sobre as pernas, numa dessas leituras que não requer muito esforço, o problema será não rir alto e atrapalhar as outras pessoas. Outra opção será o cinema, já que a Warner comprou os direitos do livro. Resta saber se será mais uma dessas estúpidas comédias para americano ver. Se for, prefiro sair para beber, jogar bingo ou sei lá o que, mas não vou ao cinema nem f@#endo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário. Em breve seu comentário será publicado.

Outras viagens que podem interessar:

Related Posts with Thumbnails