Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que País é esse?


Confesso que fiquei surpresa e indignada ao ver em um canal de tv aqui de Portugal a notícia sobre a confusão na UNIBAN de S.Bernardo do Campo, onde um bando, uma verdadeira turba, estudantes mal preparados, mal educados, criaram uma confusão de proporções desnecessárias, mobilizando inclusive policiais que poderiam ser realmente utéis em outra situação. Não consigo compreender o que aconteceu com esses estudantes, quando é necessário uma mobilização por motivo realmente justo e para beneficio coletivo, são poucos os que dão a cara. A maneira animalesca como acuaram uma colega de faculdade, simplesmente porque ela usava um mini-vestido é mais uma prova do despreparo da nossa sociedade, uma sociedade hipócrita, para não dizer podre. Os valores individuais dizem respeito a cada um de nós, mas os direitos são iguais e inerentes a todos... se a estudante em questão se sente bem usando uma saia ou vestido mais curto, é ela quem decide... nós possuimos o livre arbítrio e liberdade para agir dentro do que julgamos seja bom para nós, cabe aos demais respeitar para serem respeitados. O que falta a esses jovens é perspectiva de vida, objetivos claros e sobretudo uma boa educação ainda em casa. Eu que não vivo no Brasil há quase dois anos, me senti envergonhada da atitude desses alunos. ELES, deveriam agora retratar-se publicamente e desculpar-se por essa atitude intolerante, misógena e sexista e ELAS deveriam envergonhar-se por apoiarem a atitude masculina, afinal hoje foi a Geyse e amanhã poderá ser qualquer uma delas.

Um país que brada aos quatro cantos do mundo sobre sua capacidade de tolerância para com os diferentes, que têm como característica primeira a hospitalidade e bom acolhimento à gente de todas as partes, como pode permitir esse tipo de comportamento?

Tenho orgulho de ser BRASILEIRA, mesmo que aqui fora os rótulos já tenham sido perpetuados... afinal, nós não somos só bundas, peitos e pernas! Mas... como podemos cobrar respeito dos outros se nem em nosso país somos respeitadas?

Que país é esse? Ou... Que país será esse?

Comentários

  1. Outro dia estava lendo um texto que falava sobre a mulher moderna. Algumas opinioes diziam que as mulheres, agora têm direitos iguais aos homens, estao se desvalorizando e blá blá blá.

    Creio que hj em dia, temos um espaco mto maior que há séculos atrás e nao há necessidade de fazer o mesmo que os homens fazem, pq nao nos levariam a nenhum lugar melhor, pois nossos papéis sao diferentes.
    Entao, em vez de falar de direitos de gêneros, estamos falando de direitos humanos.

    Realmente, a sociedade brasileira ainda está em desenvolvimento, gerando mtos conflitos entre o que era antes e o que é hj.

    Mas nao vamos esquecer que os filhos, sao produtos das maes, pois elas sao que os educam a maior parte do tempo...
    E isso é uma roda que nao tem comeco nem fim.
    Aí, é onde toca o comeco e o fim de td.

    Tb me sinto envergonhada qdo vejo algo parecido, como o conflito que vc comentou.
    Nao creio que se trata somente de direitos da mulher, senao, de direitos humanos.
    Cada um pode ir vestido como quiser!

    Alguns jovens no Brasil, ainda nao abriram a mente. Ainda nao vêem que tudo isso faz parte de um processo que se chama evolucao.
    Assim, fica difícil dar um passo mais adiante, falar de Brasil com um país mais desenvolvido, se a sociedade nao acompanha os passos desse processo.

    Mudar comportamento de uma sociedade pode levar séculos...
    Mas há de haver entendimento. É isso o que falta ali.

    Bsssssssssssssssssss FE

    ResponderExcluir
  2. Faz temos que jovens estudantes não estão fazendo por merecer credibilidade!
    A intolerancia começa lá,vejam!
    isso tudo não passou de uma grande "zoação" doa alunos;não há nada de moral nessa atitude animales,como você bem disse.

    Universidade:união da diversidade,certo?!


    lindo blog!
    amei!
    ^^

    ResponderExcluir
  3. Pois é...
    O Brasil tem andado estranho, um país tão grande, tão capaz de ir para frente, entretanto. andando para trás.

    Todas as vezes em que vejo uma universidade, vejo com ela, a esperança, pois é de lá que saem a maioria daqueles que um dia irão fazer a diferença, num país em que ainda, ser diferente, seja pelo comprimento de uma saia, é não ser normal.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário. Em breve seu comentário será publicado.

Postagens mais visitadas